HISTÓRIA DA TEOLOGIA CRISTÃ – Parte 2



Visões Cristãs Conflitantes no Século II

A história da teologia cristã começa bem depois de ter morrido o último discípulo. João, “o discípulo amado”, morreu por volta de 90. A partir de sua morte o cristianismo entra em outra era. Já não era mais possível solucionar debates doutrinários apelando às testemunhas oculares de Jesus, os apóstolos.

Até o ano 100 ainda não havia qualquer ideia de se canonizar um Novo Testamento. Apesar de os chamados “Pais da Igreja” daquele século terem citado os escritos dos apóstolos como sendo escrituras, nenhuma igreja possuía uma coletânea completa das obras dos apóstolos.

Além dos apóstolos, muitos outros cristãos primitivos registraram importantes obras e artigos de fé. Irineu, bispo do final do século II, talvez tenha sido o primeiro cristão a apresentar um relato completo da teologia cristã.

A teologia cristã surgiu dos desafios impostos aos ensinamentos cristãos por sectários que se apresentavam diante da igreja e do mundo pagão como cristãos mais genuínos ou importantes do que os principais herdeiros dos apóstolos. Para combater tamanha ousadia, os bispos responderam com firmeza em defesa da fé cristã aos críticos e sectários, lembrando-os de tudo que os apóstolos tinham ensinado a seus herdeiros. Os bispos orientavam os cristãos escrevendo cartas e opúsculos para circular entre as igrejas, da mesma forma como os apóstolos faziam.

Os maiores perturbadores da fé cristã foram os gnósticos Montano e os montanistas, seus seguidores, e o orador anticristão Celso. A teologia gnóstica foi a primeira e mais perigosa heresia entre os cristãos primitivos. Sua crença básica era que “este cosmos é incurável e deve ser rejeitado”. Entre outras heresias, eles criam em um só deus, transcendente, espiritual e há muito afastado do universo caído e material, o qual não criou, pois teria sido criado por um deus menor, maligno ou demente (demiurgo). Segundo esses gnósticos, Jesus nunca foi um ser humano físico, apenas parecia ser um humano, tudo foi uma farsa na qual fingiu ser carne e sangue pelo bem dos discípulos.

Graças aos conflitos com essa e outras heresias e críticos, o cristianismo começou a formalizar e institucionalizar sua vida e fé. Os desafios ainda não acabaram, pois Satanás nunca está satisfeito em saber que jamais prevalecerá contra a igreja do Senhor. Assim, insistentemente ele usa pessoas desavisadas e/ou gananciosas para se infiltrar em meio às congregações com suas doutrinas heréticas e perniciosas. É dever de todos os cristãos permanecer atentos contra suas astutas ciladas.

“No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais” (Ef 6:10-12).

Que o Senhor nos abençoe e nos guarde.
Monteiro

Um comentário:

  1. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderExcluir

Mensagens populares

SEGUIDORES

Total de visualizações